Marluce Machado, Documentalista
  • Documentalista

Marluce Machado

São Paulo (SP)
4seguidores16seguindo
Entrar em contato

Comentários

(10)
Marluce Machado, Documentalista
Marluce Machado
Comentário · há 2 anos
Dr. FLAVIA TEIXEIRA ORTEGA BOA NOITE, URGENTE SOCORRO.

Eu li tudo que a sr.dr Flavia postou sobre a união estável, comigo esta sendo tudo o contrario esta sendo que a senhora escreveu vou conta resumindo, meu ex marido tentou me matar com o revolver na minha boca, so que ele atirou no chao, e me levou a força pra dentro de casa, sempre dizendo que ia me matar, e me prendeu dentro de casa, sai porque tinha uma chave na bolsa, ele entrou pro banheiro eu fugi, na delegacia o sobrinho dele nao deixou voltar pra casa nem pra pegar roupas, eu com meu netinho.

o sobrinho dele me disse que eu procurasse uma casa de uma amiga que pra casa eu nao voltaria mais.
isso aconteceu no dia 22maio de 2012, fiquei na rua sem ajuda de ninguem sem dinheiro, no fim tive ajuda de um casal, isso tudo com 10 anos de convivencia,

no dia seguinte aproveitando do meu estado delicado traumatizada o sobrinho dele me levou no escritorio de um advogado ele fez um documento de dissolução de união estável, eu nem sabia o que era leis, foi feito um acordo comigo que ele me daria 2000.00 reais pra minha sobrevivencia, nem li, eu assinei, ele assinou como procurador e advogado do tio, e o advogado dono do escritorio, e em seguida nao sei quando, ele levou esse tal documento para o tio assinar,

uns dias depois ele foi procurar uma casa pra alugar pra mim e pro meu netinho, essa casa saiu 20 dias depois que eu estava na rua.

a proposta do sobrinho do meu ex. marido que eu iria ficar na casa ate sair a partilha, e dinheiro nada,
quando foi no proximo mes pensei que eu iria receber os dois mil, nao foi nada como ele me disse, ele usou suas palavras de má fe e eu acreditei, pois bem eu esperava 2000,00 , mais nao ele descontou o aluguel na pensao, e nao foi esse o acordo.

ate a data de hoje estou sendo perseguida judicialmente por eles, que e meu ex. marido e o sobrinho dele.

antes de eu fazer a representaçao na delegacia da mulher o sobrinho dele me ameaçou varias vezes, e meu ex marido me persegui na rua, eu fui varias vezes fazer BO mais a delegado me falava que tinha que ter testemunha, alem disso ela nao quiz fazer minha protetiva ela dizia que nao precisava.

na partilha tava indo tudo bem, o juiz fez a pesquisa dos bens e bancos, dentro da data do inicio do nosso união que era do inicio de 2004 a 20012. Dr. Flavia aoaraceu na pesquisa dos os bens adquerido na nossa união, mais por incrivel que pareça mudaram todo rumo do processo, trocaram documentos, virou uma bagunça, o processo e fisico eu acompanhava folha por folha, eu ate aprendi alguma coisa de direito, processo que era pra ser resolvido ate 2013 esta se arrastando ate hoje,

venceu a data de eu sair da casa, o sobrinho do meu ex marido nao quiz mais ser meu fiador, meu ex marido exonerou minha pensao de uma vez, ai novamente fiquei na rua,

fui ajuda por parente e amigos, fui para o rio de janeiro, como nao arrumava escola para meu neto, voltei para São Paulo, fiquei na casa de uma amiga uns tempos, no fim vim parar na casa dos meus filhos.

sem contatos com advogados, mal assessorada fiquei trantornada, pra ajudar o juiz tirou minha gratuidade, como eu ia, isso tudo aconteceu no interior,

foi quando teve uma audiencia ele pediu testemunhas, nao dava pra eu levar tstemunhas e nem comparecer,? o juiz mandou recolher minhas custa, como? nao tenho renda ele mandou bloquear todas minhas contas vazia sem poder trabalhar vivo de
bolsa família, e nossos bens nao foi nada bloqueado.
so fui nessa audiencia porque uma amiga advogada se comoveu com meu caso, ela pagou para eu ir, e tomou a frente do processo,

nesse dia meu ex marido levou o caseiro e o pedreiro os dois falaram a mesma coisa, o juiz perguntou a ele se ele sabia que eu era esposa do meu ex marido, a resposta dos dois foi que nao me conhecia que eu ia la no sitio de vez em quanto, e quando precisava de conzinheira eu ia, ia la ficava um pouquinho e ia embora, DR,. eu chorava muito na sala de audiencia, eu os ajudava em tudo que precisava, como mentir assim?

como eu disse existe muitas coisas pra ser resolvido nesse processo, estou longe, o advogado so me atende com mensagem dificilmente, nao fala do processo.

em janeiro fui no interior descobri duas coisas que me deixaram pasma.
assinei uma procuraçao com uma advogada, anterior a esse que foi nomeado que so me atende por mensagem.

descobri dentro do processo de arrolamentos de bens que e a partilha, que juntaram uma procuração falsa, na procurão vem escrito que sou socia de um medico e com minha assinatura, EU TENHO A PROCURAÇAO ORIGINAL, nao assinei essa procuraçao, como foram 5 procuraçoes falsa juntada com a original, fiz o BO. simplesmente a advogada foi depor e disse que foi erro de digitaçao, nao tem cabimento, eu ja tinha assinado a procuraçao original, o medico foi chamado ele respondeu a delegada que nao me conhecia, realmente nem o conhecia, mais era cliente do escritorio onde ela trabalhava.

um dia liguei pra delegada ela falou que e capaz que nao dá em nada, pode até ser ate arquivado, no interior todos são conhecido tem dinheiro.

e o outro caso, que descobri, e que o sobrinho do meu ex marido assinou minha dissoluçao de união estável, e nao é advogado, nem estagiario, nem BAICHAREL,

o sobrinho do meu ex marido esta trabalhando por traz, por debaixo do pano.

essa mesma advogada das procuraçoes falsa, entrou com ação de execuçao de alimentos a meu pedido, o sobrinho do meu ex marido estava descontando o aluguel na pensao.
fui processada ele mandou penhorar meu carro, ta penhorando a casa dos meus filhos.

a exenoração o relator diz que eu nao precisava porque sou socia de um medico, que eu tenho renumeração.
tem muitos acontecimentos, e mais processos que nao citei, e muitas coisas, ja procurei todos os orgos pra me ajudar,

a resposta e que e no interior, porque e no interior eles podem acabar comigo?

eles, o sobrinho do meu ex marido, e meu ex marido moram aqui em são paulo tambem, mais eles tem condiçoes financeira elevada e fazem o que bem quer.

ja venderam chacara, o sobrinho do meu marido diz que a metade do sitio e propriedade da firma que eles tem aqui em são paulo, meu ex. ja casou, no outro dia do fato ocorrido a mulher dele ja estava morando na minha casa, E EU VIVENDO DE BOLSA FAMÍLIA, com 61 anos quem vai me querer pra trabalhar?
comprar coisas pra vender nao posso, nome sujo, ele mandou bloquear minhas contas, nao tenho dinheiro.

DR. FLAVIA ME AJUDE, a justiça do interior esta arquivando todo meu processo. eu sem saber o que faze me ajudem por favor.

DEPOIS QUE LI, FIQUEI CIENTE DOS MEUS DIREITOS QUE NAO ESTÃO SENDO CUMPRIDO.
meu telefone 15981383163.
tome uma providencia pra mim, la na cidade do interior, quando a justiça de la, nao vai da em nada pra mim.

sem mais agradeço pela atençao

marluce

Perfis que segue

(16)
Carregando

Seguidores

(4)
Carregando

Tópicos de interesse

(1)
Carregando
Novo no Jusbrasil?
Ative gratuitamente seu perfil e junte-se a pessoas que querem entender seus direitos e deveres

ANÚNCIO PATROCINADO

Outros perfis como Marluce

Carregando

Marluce Machado

Entrar em contato